E quando Jesus diz: Não!

 


Você já passou por alguma situação em que você orou fervorosamente por algo, mas não recebeu a resposta que esperava? Você já se sentiu frustrado, decepcionado ou até mesmo revoltado com Deus por não atender ao seu pedido? Você já se perguntou por que Jesus diz não para algumas coisas que parecem boas e justas aos nossos olhos?


Se você já se sentiu assim, saiba que você não está sozinho. Muitos personagens bíblicos também passaram por momentos em que Jesus disse não para eles. E isso não significa que Jesus não os amava ou não se importava com eles. Pelo contrário, significa que Jesus tinha um propósito maior e melhor para eles, mesmo que eles não entendessem na hora.

Veja alguns exemplos:

O primeiro exemplo é o apóstolo Paulo. Paulo foi um dos maiores pregadores do evangelho, que levou a palavra de Deus para muitos lugares e fundou muitas igrejas. Mas Paulo também enfrentou muitas dificuldades, perseguições e sofrimentos por causa do seu ministério.

 

Em 2 Coríntios 12:7-10, Paulo conta que ele tinha um espinho na carne, uma fraqueza física ou emocional que o afligia constantemente. Ele não diz exatamente o que era esse espinho, mas alguns estudiosos sugerem que poderia ser uma doença nos olhos, uma perseguição dos judeus, ou uma tentação sexual.

 

Paulo diz que ele pediu três vezes a Jesus que tirasse esse espinho dele. Mas Jesus disse não. Ele disse: "A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza". Paulo então entendeu que esse espinho era uma forma de Deus mostrar o seu poder na vida dele, e de mantê-lo humilde e dependente dele. Paulo então aceitou o não de Jesus e disse: "De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo".

 

O que podemos aprender com Paulo? Podemos aprender que às vezes Jesus diz não para os nossos pedidos porque ele quer nos ensinar a confiar mais nele e a reconhecer a sua graça em nossas vidas. Podemos aprender que as nossas fraquezas não são motivos de vergonha ou desânimo, mas de glória e alegria, porque elas mostram o quanto precisamos de Deus e o quanto ele pode nos usar para a sua glória.

 

O segundo exemplo é Marta, a irmã de Maria e Lázaro. Marta era uma mulher hospitaleira e dedicada, que recebeu Jesus em sua casa em Betânia. Mas Marta também era uma mulher ansiosa e preocupada com muitas coisas.

 

Em Lucas 10:38-42, vemos que quando Jesus chegou à casa de Marta, ela se ocupou em servir e preparar tudo para ele. Mas sua irmã Maria ficou sentada aos pés de Jesus, ouvindo a sua palavra. Marta então se irritou com Maria e pediu a Jesus que mandasse ela ajudá-la. Mas Jesus disse não. Ele disse: "Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas; mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada".

 

Marta queria fazer tudo certo para Jesus, mas ela se esqueceu do mais importante: estar com Jesus. Ela estava tão preocupada com o serviço que perdeu a oportunidade de desfrutar da presença e da palavra de Jesus. Maria, por outro lado, escolheu a melhor parte, que era ouvir e aprender de Jesus.

 

O que podemos aprender com Marta? Podemos aprender que às vezes Jesus diz não para os nossos pedidos porque ele quer nos ensinar a priorizar o que é essencial e a não nos distrair com o que é secundário. Podemos aprender que o nosso relacionamento com Jesus é mais importante do que o nosso trabalho para Jesus. Podemos aprender que devemos buscar primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e as demais coisas nos serão acrescentadas.


O terceiro exemplo é Pedro, um dos discípulos mais próximos de Jesus. Pedro era um homem corajoso e impulsivo, que estava disposto a seguir e defender Jesus até o fim. Mas Pedro também era um homem frágil e falho, que negou e abandonou Jesus na hora da sua paixão.


Em Mateus 16:21-23, vemos que Jesus começou a anunciar aos seus discípulos que ele iria sofrer, morrer e ressuscitar em Jerusalém. Pedro então se opôs a Jesus e disse: "Senhor, tem compaixão de ti; isso de modo algum te acontecerá". Mas Jesus disse não. Ele disse: "Arreda, Satanás! Tu és para mim pedra de tropeço, porque não cogitas das coisas de Deus, e sim das dos homens".


Pedro queria impedir que Jesus sofresse e morresse, mas ele não entendeu que esse era o plano de Deus para a salvação da humanidade. Ele não entendeu que a cruz era o caminho para a glória, e que sem a morte de Jesus não haveria ressurreição. Ele não entendeu que os pensamentos de Deus são mais altos do que os nossos pensamentos, e os seus caminhos são mais altos do que os nossos caminhos.


O que podemos aprender com Pedro? Podemos aprender que às vezes Jesus diz não para os nossos pedidos porque ele quer nos ensinar a aceitar a sua vontade e a confiar no seu plano. Podemos aprender que nem sempre entendemos os propósitos de Deus, mas podemos crer que ele sabe o que faz e que ele faz todas as coisas cooperarem para o bem daqueles que o amam. Podemos aprender que devemos negar a nós mesmos, tomar a nossa cruz e seguir a Jesus.

 

CONCLUSÃO

 Esses foram alguns exemplos de pessoas que receberam um não de Jesus, e como elas reagiram e aprenderam com isso. Existem muitos outros exemplos na Bíblia, e talvez você também tenha alguns exemplos na sua vida.

 Eu quero te encorajar a não desanimar quando Jesus diz não para você. Lembre-se de que ele te ama, ele se importa com você e ele sabe o que é melhor para você. Lembre-se de que ele tem um propósito maior e melhor para você, mesmo que você não entenda na hora. Lembre-se de que ele quer te ensinar algo, te moldar à sua imagem, te fazer crescer na fé.

 

E quando Jesus diz não para você, lembre-se também do maior sim que ele já te deu: o sim da salvação. Lembre-se de que ele disse sim para morrer na cruz por você, para perdoar os seus pecados, para te dar uma nova vida. Lembre-se de que ele disse sim para ressuscitar por você, para te dar uma esperança viva, para te garantir uma herança eterna. Lembre-se de que ele disse sim para estar com você todos os dias, até a consumação dos séculos.

 

Esse é o sim mais importante da sua vida. Esse é o sim que faz toda a diferença. Esse é o sim que vale mais do que mil nãos.


Assista também no youtube.





Comentários

Seguidores

Compartilhe